sexta-feira, 26 de outubro de 2007

ON / OFF

Algum botão ligou sozinho aqui dentro. Eu tinha programado pra não ficar triste. Tinha programado pra entender e aceitar. Tinha até programado um samba exaltação de trilha sonora. Selecionei data e hora e apertei CONFIRMA. Quando vi o sol de manhã, achei que eu tinha feito tudo certo. Tava tudo certo mesmo. Caramba, como eu sou esperta! Eu nem li o manual e fiz tudo isso! Ôpa ... que peso é esse? Essa vontade de chorar, de ser criança de novo e abraçar minha avó pela saia ... Alguma coisa fechou minha garganta. Esse monte de gente aqui em volta tão mal colocada ... Eu tão fora daqui, tão dentro de mim. Seca, lágrima! Daqui a pouco todo mundo vai querer saber que dança é essa que você desenvolve no meu rosto. E eu não tenho nada pra explicar. Eu fiz tudo certo, sem o manual, mas eu tinha certeza! Não é culpa minha. Tá tão pesado e eu sou tão tola, tão infantil, tão carente! Eu até escrevi tin tin por tin tin todos os passos: por que fazer, como fazer, resultados esperados. Quem desprogramou tudo? Quem se atreveu a mexer na minha organização virginiana? Não era nada disso. Eu apertei CONFIRMA. Eu sabia o que eu queria e dormi tranqüila, acordei em paz. E agora, o botão que eu não tinha tocado, piscando, rindo da minha cara. Ele ligou sozinho, tão autônomo, tão sarcástico. Tá rindo e me dizendo: "Cai na real! Não se programa um coração".

2 comentários:

KEL disse...

HEI..Tô aqui

Anônimo disse...

eita botãozinho do cão...
tá melhor hoje?
espero que sim...bitoca!